Duarte Jr cobra esclarecimentos sobre aumento de jornada de trabalho de enfermeiros
Duarte Jr conversa com enfermeiros no Mutirão de Cirurgias Pediátricas.
Após receber, pelas redes sociais, centenas de denúncias de enfermeiras sobre aumento da carga horária da categoria, o deputado estadual Duarte Jr (Republicanos) enviou ofício cobrando explicações dos dois hospitais particulares de São Luís envolvidos no caso.
As denúncias, encaminhadas ao parlamentar nesta terça-feira (2), dizem respeito ao aumento da jornada de 12x60h (12 horas de trabalho por 60 horas de descanso) para 12x36h (12 horas de trabalho por 36 horas de descanso), o que na prática significa aumento de 50% no horário de trabalho.  
“Estão querendo de forma impositiva o aumento da jornada de trabalho em 50% a mais do que é praticado. Uma escala inviável à saúde física e mental do colaborador”, diz uma das mensagens recebidas pelo deputado.
Além disso, as denúncias envolvem também tentativa de coação dos profissionais, para que aceitem o aumento de jornada “sem aumento de remuneração e sem escolha: ou assinam ou são demitidos”, revela outra denúncia.
Após contato com enfermeiros para apurar mais informações sobre o caso, Duarte Jr encaminhou ofício cobrando esclarecimentos dos hospitais denunciados. Caso as ilegalidades forem, de fato, constatadas, todas as informações e provas serão encaminhadas ao Ministério Público do Trabalho e à Superintendência Regional do Trabalho.
Em suas redes sociais, Duarte informou que toda alteração contratual, ainda que consensual, mas com danos e perdas ao trabalhador, é ilegal e nula de pleno direito, de acordo com o Art. 468 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). “Se há coação, o fato é ainda mais grave, em razão do assédio ao trabalhador”, afirmou o deputado, que ainda falou da valorização da categoria. “A melhor forma de homenagear nossos profissionais da saúde é garantindo os seus direitos”, disse. 
O Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão (Coren-MA) publicou nota informando que “não foi comunicado oficialmente sobre a mudança na escala de trabalho” e que “não é de sua competência legislar sobre carga horária ou escala de trabalho”, mas que “cabe aos sindicatos de enfermeiros deliberar sobre a questão”.
A entidade também reforçou sua posição favorável a uma jornada reduzida. “O Coren-MA apoia a regulamentação e implantação da jornada de trabalho de 30 horas semanais, por entender que o profissional de enfermagem não pode ser submetido a uma excessiva carga de trabalho, pois assim colocará em risco não apenas a sua saúde, mas principalmente a segurança do paciente que está sob sua responsabilidade”, diz a nota.



Como era esperado, o boletim da Secretaria de Saúde do Maranhão desta terça-feira (02), confirmou que o estado ultrapassou as mil mortes na pandemia da Covid-19. Além disso, manteve o cenário de epicentro no interior maranhense, dominando o número de novos óbitos e novos casos.
De acordo com os dados da SES, tivemos 31 novos óbitos (08 na Região Metropolitana e 23 no interior maranhense), mais 1.549 novos casos (161 na Região Metropolitana e 1.388 no interior maranhense) e nenhum novo município com casos confirmados.
Com isso, o balanço atual do coronavírus no Maranhão é o seguinte: 38.174 casos, com 1.028 mortes, 12.741 pessoas recuperadas, 1.126 suspeitos e já são 212 municípios maranhenses que já tiveram registros oficiais Covid-19. Ou seja, já temos quase 98% das cidades do Maranhão com pessoas infectadas.
Para a SES, apenas cinco cidades não teriam o registro da doença, são elas: Loreto, Lagoa do Mato, Nova Iorque, São Félix de Balsas e São Francisco do Maranhão.
Sobre os leitos, atualmente a ocupação de leitos de UTI na capital é de 96,25%, já de leitos clínicos é de 29,39%. No interior, com exceção de Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI está em 80,85% e leitos clínicos em 87,62%. Já em Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI alcançou 85,19%, já de leitos clínicos, enfim, depois de oito dias seguidos, saiu dos 100% e passou a ter 93,83%.
Vale destacar ainda que, até o momento, já tivemos 1.208 profissionais da Saúde infectados, mas com 1.091 recuperados e, infelizmente, 19 óbitos durante toda a pandemia.
Os 31 novos óbitos vieram: Vargem Grande (01); Bacabal (01); Paço do Lumiar (01); Trizidela do Vale (01); Alcântara (01); Viana (01); Zé Doca (01); Olinda Nova (01); Mirinzal (01); João Lisboa (01); Governador Newton Bello (01); Pinheiro (01); Santa Rita (01); Pindaré-Mirim (01); Presidente Sarney (02); Lago da Pedra (02); Pedreiras (02); Caxias (04); São Luís (07).
Brasil – No Brasil atualmente temos 555.383 casos, com 31.199 óbitos, sendo 1.272 em 24 horas.

Assembleia aprova projetos com novos procedimentos de combate à Covid-19 no Maranhão
Othelino Neto presidiu a Sessão Extraordinária por Videoconferência que aprovou novas medidas de combate à Covid-19
A Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou, nesta terça-feira (2), em mais uma Sessão Extraordinária com Votação Remota por Videoconferência, novos projetos de lei que reforçam os procedimentos de combate à Covid-19 no estado. Entre as matérias aprovadas estão a que obriga os laboratórios da rede privada a comunicarem à Secretaria de Estado da Saúde (SES) casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus; o estabelecimento de tempo máximo de manifestação dos planos de saúde sobre autorização de procedimentos requisitados para pacientes com Covid-19; entre outras proposições. A matéria segue agora para sanção governamental.
A sessão virtual foi convocada pelo presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PCdoB), que destacou a importância da aprovação dos projetos para o fortalecimento das ações de combate à pandemia no estado. Ele também anunciou a realização de uma nova sessão remota, na próxima terça-feira (9).
“Aprovamos mais um pacote de medidas para aperfeiçoar o combate à Covid-19 no Maranhão. São matérias que tratam de importantes iniciativas para reforçar o combate à pandemia em nosso estado. As ações aprovadas vão desde a obrigatoriedade da comunicação de casos do novo coronavírus por laboratórios da rede privada à SES, outro que propõe maior agilidade por parte dos planos de saúde na autorização de procedimentos para pacientes infectados, como também o incremento na lei que garante os descontos nas mensalidades das instituições de ensino nesse período. Enfim, medidas que só têm a beneficiar a sociedade e nos ajudar a enfrentar este momento de crise”, elencou o chefe do Legislativo Estadual.
De autoria do deputado Zé Inácio (PT), foi aprovado o Projeto de Lei 148/2020, com anexação do Projeto de Lei 150/2020, de autoria do deputado Wellington do Curso (PSDB), que dispõe sobre a obrigatoriedade dos laboratórios da rede privada notificarem o Laboratório Central de Referência em Saúde Pública (Lacen) e a Secretaria de Estado da Saúde, em caso de suspeição ou confirmação de casos de Covid-19 e outras doenças infecciosas.
Também foi aprovado o Projeto de Lei 180/2020, de autoria do deputado César Pires (PV), que dispõe sobre o tempo máximo de manifestação dos planos de saúde sobre autorização de procedimentos requisitados para pacientes diagnosticados com o novo coronavírus.
Foi aprovado, ainda, o Projeto de Lei 174/2020, do deputado Dr. Yglésio (PROS), que altera a Lei Ordinária Estadual nº 11.259, que dispõe sobre os descontos nas mensalidades das instituições de ensino durante a suspensão das atividades em virtude da pandemia.
O Projeto de Lei 153/2020, de autoria do deputado Duarte Jr. (Republicanos), com anexação do Projeto de Lei nº 154/2020, do deputado Adriano Sarney (PV), foi retirado de pauta após pedido de vista. Já o Projeto de Lei 177/2020, de autoria do deputado Neto Evangelista (DEM), foi retirado da Ordem do Dia a pedido do autor.
Calamidade Pública
Foram apreciados e aprovados, ainda, os projetos de decretos legislativos, oriundos de pareceres da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), que aprovam pedidos de reconhecimento do estado de calamidade pública em 23 municípios maranhenses, entre eles, São Francisco, Santa Filomena, Peritoró, Maracaçumé, Coelho Neto, Porto Rico, Duque Bacelar, São Roberto, Itaipava do Grajaú, João Lisboa, Turilândia, Santo Amaro, Nina Rodrigues, Alto Alegre do Maranhão, Satubinha, Imperatriz, Raposa, Morros, Brejo, Axixá, Monção, São Raimundo do Doca Bezerra e Buritirana.
Proposta de Emenda à Constituição 
Os parlamentares também aprovaram a Proposta de Emenda Constitucional nº 023/2019, de autoria do Poder Executivo, encaminhada pela Mensagem nº 119/2019, que altera o artigo 193 da Constituição do Estado do Maranhão, que permite a regularização de terras estaduais para a construção de moradias. A PEC foi promulgada pelo chefe do Legislativo Estadual ao final da sessão remota.

Ã

Campanha segue até 26 de junho; nesta terça-feira (2) vacinam pessoas cujos primeiros nomes iniciem com as letras P, Q e R; na quarta (3) e quinta (4) será a vez das letras S, T, U e V; e na sexta (5) vacinam as pessoas com iniciais W, X, Y e Z.


Prefeitura de São Luís já imunizou 280 mil pessoas contra Influenza/H1N1 e esta fase da campanha segue até sexta (5).A Prefeitura de São Luís já imunizou mais de 280 mil pessoas contra a Influenza/H1N1, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), divulgados na manhã desta segunda-feira (1º). A campanha, iniciada em março, prosseguirá até o dia 26 de junho e nesta terça-feira (2) vacina o público-alvo com nomes iniciados com as letras P, Q e R. Na quarta (3) e quinta (4) será a vez das letras S, T, U e V; e na sexta (5) com iniciais W, X, Y e Z. A gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior disponibilizou 43 unidades de saúde e quatro escolas da rede pública para imunização, obedecendo ainda os horários definidos pela Prefeitura para evitar aglomeração nos postos.
Esta fase da campanha foi dividida em duas etapas, a primeira, que encerra na sexta-feira, 05, tem como público-alvo crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, puérperas (mulheres que deram à luz há até 45 dias), adultos de 55 a 59 anos, professores das escolas públicas e privadas e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. 
Por ordem alfabética, no período da manhã, de 8h ao meio dia, somente crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes e puérperas serão vacinados. No turno vespertino, das 13h às 17h, adultos de 55 a 59 anos, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e com outras condições especiais, assim como profissionais de escolas públicas ou privadas poderão procurar um dos postos para se vacinar. 
A Prefeitura de São Luís tem tomado várias medidas para desafogar as unidades de vacinação tradicionais e evitar, desta forma, aglomeração de pessoas nos locais, em razão da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Valem para essas unidades extras as mesmas orientações em vigor nas unidades de saúde tradicionais.
VACINAÇÃO SEGUNDO GRUPO 
No período de 8 a 26 de junho podem vacinar profissionais das forças de segurança e salvamento; caminhoneiros; profissionais de transporte coletivo (motorista e cobrador); portuários e pessoas com deficiência física, auditiva, visual, intelectual e deficiência múltipla.
Os retardatários, pessoas dos grupos anteriores que não se vacinaram durante sua fase de campanha, também poderão buscar um dos locais de vacina seguindo também a ordem alfabética e turno estipulado na data compreendida entre 8 a 26 de junho.

LOCAIS DE VACINAÇÃO
UNIDADES DE SAÚDE (de segunda a sexta-feira das 8h às 17h)
 1. Centro de Saúde Dr. Paulo Ramos - Rua do Passeio, 236 – Centro
 2. C.S Bezerra de Menezes - Rua 2, S/N – São Francisco
 3. CTA Lira (atendimento específico) - Praça São Roque Lira, S/N – Lira
 4. Materno Infantil – CRIE (atendimento específico) - R. Silva Jardim, s/n - Centro
 5. C. S. Clodomir P. Costa -  Av. Odilo Costa Filho, S/N – Anjo da Guarda
 6. C. S. Valdecy Eleoteria Martins (Paraíso) - Av. Sarney Filho - Vila Embratel
 7. C. S Yves Parga - BR 135, S/n – Vila Maranhão
 8. C.S. Vila Nova - Praça Raimundo de Sousa Gomes, S/N – Vila Nova
 9.  Hospital Aquiles Lisboa - R. José Sarney, s/n - Bonfim
 10. C.S. da Vila Embratel - Rua 14 S/N – Vila Embratel
 11. C.S. do Gapara - Rua Projetada S/N Gapara
 12. C.S Bairro de Fátima  - Rua Ademar de Barros, S/N – Bairro de Fátima
 13. U.M Coroadinho  – Rua da Vitória, S/N – Coroadinho
 14. C.S. Dr. Antônio Guanaré - Rua da Vitoria - Coroadinho
 15. U.M. Bequimão - Av. do Contorno s/n Bequimão
 16. C.S. Amar - Rua Deputado Luís Rocha, S/N – Vicente Fialho
 17. C.S. Radional - Rua G, S/N – Radional
 18. C.S. Vila Lobão - Estrada da Vitória, Nº 8 – Vila Lobão
 19. C.S. João de Deus - Rua Gardênia Ribeiro Gonçalves, S/N – João de Deus
 20. U.M. São Bernardo - Rua São Benedito, Nº 185 – São Bernardo
 21. C.S Santa Bárbara - Rua principal, Nº 180 – Santa Bárbara
 22. PS Coquilho - Avenida Principal 10 A, 10 - Vila Coquilho
 23. C.S. Drª Nazaré Neiva - Rua 15, Nº 01 – São Raimundo
 24. USF Maria Ayrecila II - Rua 16, Qd 82, Bloco C, S/N – Cidade Olímpica
 25. USF JaIlson Alves III - Rua 7, Qd 83, Casa 1 – Cidade Olímpica
 26. USF Santa Clara - Rua Lucy Sarney, S/N – Santa Clara
 27. USF Santa Efigênia - Rua Tancredo Neves, S/N – Santa Efigênia
 28. USF Pirapora - Rua 3, Qd B, S/N – Parque Sirlândia/ Tirirical
 29. C.S. Vila JanaIna - R. da Saudade, 148 - Cidade Operária
 30. UBS Dr. Expedito Alves de Melo - Av: 4, Qd 36, Casa 11 – Cidade Olímpica
 31. C.S Cohab - Anil - Rua 04, S/N – IV Conj. Cohab - Anil
 32. C.S Salomão Fiquene - Av. Leste Oeste, S/N – Cohatrac
 33. C.S Djalma Marques - Av. Celso Coutinho, S/N – Ipem Turu
 34. CTA Anil (atendimento especifico) - Av. São Sebastião, S/N – Anil
 35. C.S. Itapera - Rua Principal, Nº 31 – Itapera
 36. C.S. Quebra Pote - Praça do Cemitério, S/N – Quebra Pote
 37. C.S. Pedrinhas I - BR 135, Km 12, Nº 26 – Pedrinhas
 38. C.S. Pedrinhas II - Rua da União, S/N – Pedrinhas
 39. C.S. Tibiri - Rua Santo Antonio, S/N – Tibiri
 40. C.S. Maracanã - Estrada da Vitória, S/N – Maracanã
 41. USF Coqueiro - Rua da Vitória, S/N – Coqueiro
 42. C.S. Mª de Lourdes Rodrigues (Rio Grande) - Rua Bom Jardim, 385- Rio Grande
 43. C.S Vila Itamar - Rua do Fio, S/N – Vila Itamar                              
ESCOLAS (de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h)
 1. UEB Rosália Freire  -  Avenida dos Portugueses, Vila Isabel
 2. Escola Militar Tiradentes -  Rua Gabriela Mistral, Vila Palmeira
 3. C.E Nascimento de Moraes  - Avenida 3, Vinhais
 4. UEB Felipe Conduru  - Avenida Guajajaras, 115



Presidente Osmar Filho quer conter proliferação do novo coronavírus na Câmara Municipal. 

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), assinou nova Resolução Administrativa, de nº 06/20, prorrogando até o dia 14 de junho medidas restritivas de funcionamento, no âmbito do Palácio Pedro Neiva de Santana, instituídas nos meses de março e abril objetivando prevenir a proliferação do novo coronavírus (Covid-19).
Tais medidas poderão, ou não, ser prorrogadas.
A nova Resolução também autoriza a Secretaria Administrativa da Casa, por meio de Portaria, a adotar providências visando a retomada gradativa do funcionamento da Câmara a partir do dia 15 de junho.
Funcionamento remoto dos setores; realização de sessões deliberativas via teleconferência; restrição do acesso do público à galeria do Plenário e outras dependências da Casa; não realização de visitas institucionais e de eventos relacionados, ou não, com a atividade parlamentar são algumas das normas que continuam tendo validade.
“Ficam ratificadas, até nova determinação desta Presidência, durante o retorno gradativo de que trata o artigo 3º desta Resolução, das regras iniciais da Resolução Administrativa nº 002/2020 da Mesa Diretora sobre medidas restritivas de acessos do público às dependências da Câmara, bem como o afastamento das pessoas consideradas do grupo de risco, ali tratadas, suspensão de concessão de diárias e passagens aéreas e realização de eventos, audiências públicas e sessões plenárias presenciais”, diz o documento.
Sessão Extraordinária – Nesta quarta-feira (03), a partir das 9h, os vereadores voltarão a se reunir de forma remota para participar de Sessão Extraordinária na qual serão apreciados projetos de interesse da sociedade ludovicense. A Sessão, vale destacar, será transmitida ao vivo pelo canal da Câmara no YouTube.

Foi grande a movimentação de policiais civis na Câmara Municipal na manhã desta terça-feira (02). A diligência é fruto de investigação da Seccor (Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção) sobre gastos daquele Poder, que é comandado há mais de dez anos pelo vereador Beto das Vilas.
Entre as irregularidades investigadas estão desvios de recursos públicos; fraudes em licitações; pagamento de despesas não realizadas; contratação de servidores fantasmas; contratação e pagamento de serviços odontológicos, sem que o prédio da Câmara disponha de consultório dentário; contratação irregular de veiculação publicitária em blogs e TV; desvio de material de expediente e de combustível, dentre outras.
A informação do conteúdo da investigação está sendo feita por um vereador falastrão, aliado do presidente da Câmara que, inadvertidamente, está espalhando em grupos de WhatsApp alguns nomes de pessoas que foram procuradas na diligência desta manhã.
Da investigação
Consta que nos depoimentos já colhidos no inquérito policial em curso, os depoentes têm confirmado as irregularidades levantadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), abrindo caminho, também, para outras investigações a respeito de apropriação indébita de contribuições previdenciárias e imposto de renda, fatos que, invariavelmente, deverão remeter as investigações também para o âmbito da Polícia Federal e Receita Federal, culminando, em caso de confirmação, em instauração de processos no Ministério Público Federal, na Controladoria Geral da União (CGU), no Tribunal de Contas da União (TCU) e na Justiça Federal.
Juristas que foram ouvidos sobre o assunto são unânimes em afirmar que, caso condenado pelos supostos crimes contra a administração pública e contra a ordem tributária, a Justiça não terá alternativa, se não a de impor penas de detenção que variam de dois a 20 anos de reclusão.

A senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania), utilizando as redes sociais, condenou, de maneira acertada, o radicalismo de posições políticas, infelizmente, cada dia mais nítidos no Brasil.
Eliziane disse que manifestações com apologia ao nazismo ou atos que descambam para a violência, acabam igualando a todos como autoritários e que não fortalecem a democracia.
A senadora ainda defendeu, de maneira urgente, uma frente ampla em favor da democracia. Além disso, lembrou que a unidade, mesmo de eventuais adversários, precisa prevalecer diante das inúmeras mortes que a pandemia tem causado no Brasil.
“Urge o fortalecimento de uma frente ampla em favor da democracia, isso quer dizer que precisamos nos unir com quem divergimos, com quem já travamos disputa renhida. Nossa convergência tem que ser no ponto principal: a defesa irrestrita do estado democrático de direito. Precisamos criar uma unidade do diverso em 2020 para lutar contra essa pandemia que ceifa a vida de tantos brasileiros e dilacera famílias, que sequer podem se despedir dos seus entes queridos. Também precisamos nos unir para evitar que haja um rompimento institucional”, finalizou.
É aguardar e conferir, mas que parece ter chegado ao limite o radicalismo de posições políticas, isso fica cada dia mais evidenciado, de todos os lados.
Blog do Jorge ARAGÃO.

Deputado anunciou em sessão remota da Assembleia Legislativa que encaminhará indicação ao ministro da Economia, Paulo Guedes, e ao Banco Central, solicitando a manutenção do funcionamento das duas agências.



O deputado estadual Roberto Costa anunciou hoje, durante sessão remota da Assembleia Legislativa do Maranhão que irá encaminhar uma indicação ao Ministro da Economia Paulo Guedes e ao presidente do Banco Central do Brasil Roberto Campos Neto solicitando a manutenção do funcionamento das agências do Banco da Amazônia nas cidades de Santa Inês e Pinheiro e, em paralelo ingressará com uma Ação Popular na justiça para impedir o fechamento das duas agências.
A luta do deputado Roberto Costa em prol da permanência do Banco da Amazônia no Maranhão não é de hoje. Em 2017, quando foi anunciado o fechamento do banco, o deputado Roberto Costa ingressou com uma Ação Popular que foi deferida na primeira instância e confirmada pelo Tribunal de Justiça do Maranhão em 2018, garantindo a permanência do Banco da Amazônia em Bacabal.
Agora, com a notícia do fechamento das duas agências em duas importantes cidades como Pinheiro e Santa Inês, o deputado anunciou que seguirá na luta que justifica pela importância do Banco para o desenvolvimento da economia nessas regiões no fomento e financiamentos dos pequenos, médios e grandes projetos na área da agricultura familiar e do agronegócio.
As agências do BASA funcionam também como canal de pagamento de benefícios para mais inúmeros aposentados e pensionistas tanto da Baixada, no caso da agência de Pinheiro, como na região do Vale do Pindaré atendida pela agência de Santa Inês.
“A manutenção do Banco nessas regiões atende sua missão institucional de órgão de fomento ao desenvolvimento econômico -social da região amazônica. E atende sobretudo às necessidades da população da região que é extremamente carente de apoio em linhas de crédito e finaciamentos para seus negócios”, avaliou o parlamentar.




(Foto: Marcelo Seabra).
No meio do estresse da pandemia, os principais hospitais de São Luís pretendem aumentar a carga horária de trabalho de enfermeiros sem que haja aumento salarial.
Pelo menos o São Domingos e UDI Hospital, os dois maiores da capital, planejam passar a escala de 12h trabalhadas, por 60h de descanso, para 12h, por 36h de descanso. Enfermeiros das unidades enviaram a denúncia ao deputado estadual Dr. Yglésio (Pros), que mostrou preocupação com o caso.
“As pessoas que faziam uma escala de 12h por 60h, que trabalhavam um dia e tinham duas folgas, para trabalhar novamente 12h no período noturno, agora passam a entrar numa escala que, ao meu ver é desumana, de 12h por 36h, a pessoa trabalha uma noite, folga no outro dia e no outro dia está novamente a noite no hospital”, alertou o parlamentar.
A remuneração insatisfatória dos enfermeiros no Maranhão é percebida não só pelos próprios enfermeiros, mas por todos os profissionais de saúde. “A gente não pode compactuar nesse momento é um aumento tão grande na carga horária sem uma repactuação financeira. Os hospitais não podem explorar as pessoas a serviço do lucro”, disse Yglésio.
Outro lado
Blog do Gilberto Léda já entrou em contato com as assessorias de imprensa dos dois hospitais, e aguarda retorno.

Serviços, que seguem as normas de saúde em virtude da pandemia do novo coronavírus, ocorrem na Travessa Paulo VI e visam solucionar um problema histórico de alagamento na área; obra soma-se a outras que a Prefeitura executa na região, como a construção da Ponte do Baixão.

A Prefeitura de São Luís deu início, nesta semana, à obra de drenagem profunda na Travessa Paulo VI, no bairro Jardim São Cristóvão, que visa resolver um problema histórico de alagamento na região, um polo habitacional que se desenvolveu ao longo de um trecho do Rio Paciência e que recebe fortes enxurradas em períodos de chuva. Ressaltando-se os devidos cuidados com as normas de saúde, em virtude da pandemia do novo coronavírus, a obra faz parte do programa São Luís em Obras, idealizado pela Prefeitura, que tem impactado a capital com diversas intervenções estruturais urbanas desde meados do ano passado.
“A construção desta galeria de drenagem profunda é uma reivindicação antiga da comunidade. No local estamos implantando uma galeria dupla, com tubulações de concreto armado, para dar vazão ao intenso fluxo de água das chuvas”, explicou o prefeito Edivaldo acrescentando que outras regiões da capital estão recebendo obras de drenagem como Santa Bárbara Divinéia, Olho d’Água e Tibirizinho.
As escavações estão sendo feitas em um trecho de 220 metros da Travessa Paulo VI, do ponto que vai da Avenida José Sarney, passando pela ponte que transpõe o braço do Rio Paciência, até o ponto que serve de ligação à Avenida Lourenço Vieira da Silva, uma importante e movimentada via da capital, que dá acesso à Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e também ao bairro Cidade Operária.
“Esta área estava precisando de uma obra deste tipo, pois acontece muito alagamento aqui em tempos de chuva. Se é para melhorar, então a obra é muito bem-vinda”, comentou José Mário Barboza Silva, que trabalha de serralheiro em um oficina instalada na Rua 2, às margens do Rio Paciência e próximo à ponte da Travessa Paulo VI.
As tubulações de concreto têm 1,20 metro de diâmetro e desembocam no canal do Rio Paciência. Em uma segunda etapa da obra, serão construídas outras galerias de drenagem profunda, mas desta vez com tubulações simples e dimensões menores, com 80 cm de diâmetro, que farão a interligação da galeria dupla das ruas adjacentes à Travessa Paulo VI.
SÃO LUÍS EM OBRAS
Por meio do programa São Luís em Obras, a gestão do prefeito Edivaldo tem avançado por toda a cidade com dezenas de frentes de trabalho, com a reforma de espaços públicos, construção de escolas, pavimentação de diversos bairros, obras de drenagem, intervenções no trânsito, reforma de mercados, entre outras, ampliando os investimentos já realizados para a melhoria da infraestrutura da capital.
Na área do Jardim São Cristóvão, por exemplo, a Prefeitura está executando uma outra obra de melhoria de infraestrutura urbana, a construção da Ponte do Baixão, que transpõe outro trecho do Rio Paciência, ligando a Avenida 2 à Avenida Paulo VI, duas vias historicamente separadas pelo rio e pela forte enxurrada que incide no local no período de chuva. A nova ponte vai possibilitar maior mobilidade para moradores e para quem trafega pela região da Cidade Operária/São Cristóvão e São Raimundo/São Cristóvão.

A deputada Dr. Thaíza Hortegal deixou hoje a Unidade de Tratamento Intensivo – UTI do Hospital São Domingos, onde esteve internada com sintomas graves da covid-19. A boa notícia foi divulgada agora pouco pelo Boletim médico da unidade de saúde.
Confira abaixo, o boletim médico divulgado pelo hospital.